12 jul

Franquias tornam-se alternativa eficaz na expansão das redes

A rede farmacêutica Farma & Farma optou pela franquia para acelerar sua expansão.

A rede Farma & Farma foi eleita a terceira melhor franquia do Brasil para se investir no setor cosmético, perfumaria e farmácias, segundo o Guia de Franquias da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, publicado em junho de 2017.

Segundo o consultor e diretor da Redexpert, Adriano Dienstmann, as franquias podem ser uma alternativa eficaz na expansão das redes, pois permite que empreendedores, sem experiência na área, montem um negócio minimizando o risco. “Para expandir a rede, seja através da franquia, licenciamento ou conversão, o modelo de negócio deve ter duas características essenciais: replicável e rentável”, enfatiza.

“Já faz alguns anos que somos citados na lista, mas desta vez repetimos a melhor colocação que já tínhamos obtido. Muito disso é reflexo do desempenho de crescimento sempre acima do mercado que estamos obtendo, além da busca pela excelência em qualidade e prestação de serviços à sociedade”, explica o presidente da rede, Rinaldo Ferreira.

Atualmente, a Farma & Farma possui 170 farmácias franqueadas e a expectativa é finalizar o ano com 190 lojas. Segundo Ferreira, o crescimento das lojas já existentes é o mais importante para a rede. “Interessante observar que grande parte de nossas lojas eram pequenas, mas que com o tempo obtiveram um grande crescimento no faturamento”, finaliza.

Saiba mais sobre franquias

Franquia ou franchising é um sistema de venda de licença, na qual o franqueador (o detentor da marca) cede ao franqueado (o autorizado a explorar a marca) o direito de uso da sua marca, patente, infraestrutura, know-how e distribuição exclusiva ou semi-exclusiva de produtos ou serviços. O franqueado investe e trabalha na franquia e paga parte do faturamento ao franqueador sob a forma de royalties. Este modelo é indicado para empreendedores iniciantes ou com pouca experiência no segmento de atuação

Vantagens:

– Iniciar um negócio contando com a credibilidade da marca do franqueador;

– Contar com o know-how e apoio do franqueador;

– Existência de um plano de negócio que reduz o risco do investimento;

– Economia de escala: compras, propaganda e investimento nos ativos fixos, como máquinas, equipamentos e instalações;

– Independência jurídica e financeira franqueador e franqueado;

– Legislação específica que regula a relação entre as partes.

Desvantagens:

– Investimento inicial elevado envolvendo taxas de franquia, reformas, instalações, equipamentos e estoque inicial;

– Custo mensal elevado envolvendo royalties e fundo de propaganda;

– Pouca flexibilidade do franqueado: o sistema é formatado para monitorar e controlar as operações do franqueado com o objetivo de manter os padrões da marca;

– O risco de ocorrência de falhas no sistema do franqueador pode impactar negativamente no

abastecimento do franqueado;

– Localização forçada: o franqueador determina onde localizar o negócio;

– Legislação que favorece o franqueador: pequenos deslizes podem inviabilizar a operação do

franqueado;

– Processo decisório unilateral: o franqueador determina as regras da operação sem ter que

consultar os franqueados.

Nenhum Comentário

Assuntos Relacionados