30 out

Redemac inicia o planejamento estratégico para 2018 durante o 15º Fórum de Gestores

O método de planejamento estratégico participativo, desenvolvido pela Redexpert, prioriza a participação dos associados e a utilização da inteligência coletiva para estabelecer os objetivos e a visão de futuro da rede.

Da esquerda para a direita: o vice-presidente da Redemac, Edinho Berbigier; o presidente da Sicredi Centro Leste RS, Paulo Learsi Petzhold Correa da Silva; o presidente da Redemac, Evaldo Maggi; e o consultor da Redexpert, Adriano Dienstmann

 

Cerca de 40 gestores das lojas associadas à rede de materiais de construção Redemac estiveram reunidos no dia 17 de outubro, no Hotel Deville, em Porto Alegre, para mais uma edição do Fórum de Gestores da rede.  Com orientação do diretor da Redexpert e consultor da Redemac, Adriano Dienstmann, o objetivo do encontro foi definir coletivamente as diretrizes estratégicas para 2018. O método de planejamento estratégico participativo, desenvolvido pela Redexpert, prioriza a participação dos associados e a utilização da inteligência coletiva para estabelecer os objetivos comuns e a visão de futuro da rede.

Após a fala do presidente, Evaldo Maggi, o palestrante convidado, Paulo Learsi Petzhold Correa da Silva, presidente da Sicredi Centro Leste RS, abordou o tema “Pressuposto básico da cooperação como alicerce das ações coletivas”. O palestrante buscou sensibilizar os participantes sobre a importância de alicerçar nos pressupostos básicos da cooperação e na eficiência operacional as ações das empresas que participam de redes cooperativas.  Segundo o palestrante, participar de alianças estratégicas e cooperar com outras empresas é a única alternativa economicamente viável para manter a competitividade dos pequenos negócios frente a mercados cada vez mais exigentes e concentrados.

Para abordar o tema “A prática dos pilares da marca nas lojas da Redemac” foi convidado o publicitário Gabriel Besnos, da Agência Bistrô, que falou sobre a importância dos pilares da marca Redemac (aproximar, solucionar e facilitar) e na coerência da entrega das promessas feita pela comunicação da rede.

Para avaliar esta coerência, foi realizada uma pesquisa junto as lojas Redemac. A diretora da agência Vitamina, Luiciana Mutti, apresentou os resultados que foram utilizados para embasar a discussão que envolveu todos associados, distribuídos em sete mesas temáticas, cujo objetivo era definir práticas padrão que deverão ser adotadas por todas as lojas da rede.

Conforme explica Dienstmann, nas marcas coletivas, com é o caso da Redemac, os pilares da marca são diferenciais competitivos utilizados para gerar credibilidade e tangibilizar a marca junto aos clientes. São atributos que diferenciam as lojas da rede junto aos seus principais concorrentes. “Porém, os pilares somente terão valor, quando o mercado consumidor perceber estas vantagens através da prática no dia a dia nas lojas. Por isso, os gestores da Redemac precisam definir como irão praticá-los”, comenta. Segundo ele, o que importa não é ter um monte de diferenciais que facilmente são praticados por qualquer concorrente, mas sim vantagens que os clientes percebam e/ou considerem importantes. Ou seja, os pilares têm que gerar valor para o cliente e aumento das vendas para os lojistas.

Publicado no boletim informativo Varejo & Redes Empresariais nº 189

Nenhum Comentário

Assuntos Relacionados