26 abr

A rede de cooperação que gerencia outras redes

A Multi Centrais é uma rede de cooperação que gerencia o processo de compras e negociação dos seus associados, que são outras redes e associações de laboratórios de análises clínicas. Ou seja, ela atua como uma Central das redes, fazendo a negociação e gestão das compras de todos os insumos necessários para o negócio.

De acordo com o Diretor de Negócios da Multi Centrais, Vilson Rebello, o modelo tradicional de criação das redes associativas as torna totalmente dependentes da atuação dos empresários/associados que, no dia a dia, encontram  dificuldades em administrar o tempo entre suas próprias empresas e a Central. “Assim, acabam deixando a gestão da rede em segundo plano, impactando em baixa velocidade no crescimento das mesmas”, complementa.

Confira a entrevista exclusiva:

Redexpert – Como funciona a Multi Centrais?

Vilson Rebello é diretor de negócios da Multi Centrais

Vilson Rebello – A Multi Centrais primeiramente busca conhecer a rede de cooperação e sensibilizar seus associados. Para ter sucesso, o grupo depende diretamente da gestão da informação, mais do que a vontade ou “ação braçal” ou intelectual dos seus integrantes. Assim, para identificar as potencialidades da rede, efetuamos mapeamentos de informações, usando uma metodologia própria, de cada grupo e de modo concentrado. Com isso, conseguimos apresentar uma análise que permite eleger prioridades e traçar estratégias que entreguem resultados relevantes.

Redexpert – Mas qual seria o foco de atuação?

Vilson Rebello – Como gestora de redes, nossa atuação visa criar soluções para infinitas necessidades, não somente relacionadas a compras, que é o principal motivo da união das empresas. Queremos também permitir acesso a outros serviços de modo concentrado. Atuamos deste a concepção do projeto, mapeamento, criação de soluções, negociações e gestão, entregando as unidades vinculadas as soluções de acordo com as suas necessidades.

Redexpert – E como isso acontece?

Vilson Rebello – Atuamos com uma metodologia onde múltiplos segmentos ou ramos de negócios interagem, sem que haja envolvimento jurídico entre elas, resguardando a cultura de cada rede e usufruindo de soluções de modo compartilhado. Estabelecer conceitos limitantes, de que diferentes ramos de negócios não possam interagir, acaba sendo um limitador do processo. As empresas, mesmo que em pequenos detalhes, possuem sinergia.

Podemos elencar exemplos simples, como marketing, assessoria jurídica e manutenção de ar- condicionados. Eles não precisam limitar-se a negociações específicas de uma única rede, ou de um pequeno grupo de redes do mesmo ramo. Integrar múltiplos segmentos é um modelo sustentável.  Os três exemplos citados são necessidades comuns de praticamente todos os ramos de negócio. Portanto, criar soluções mais abrangentes cria também condições mais amplas de negociação, que contribuem com a cadeia produtiva de modo amplo.

Redexpert – E somente redes associativas fazem parte da cartela de clientes?

Vilson Rebello – Atualmente gerimos seis redes, que congregam mais de 4.532 empresas, distribuídas em todos os estados brasileiros. Nosso foco é a gestão de projetos coletivos, sejam eles em redes associativas, cooperativas, grupos de empresários em fase inicial de união ou rede de empresas privadas com várias unidades. Muitos clientes individuais nos procuram. Nossa essência é potencializar os pequenos empresários, portanto, buscamos identificar o perfil do interessado e avaliar em qual grupo gerido por nós ele se encaixaria melhor, com base também na cultura de cada grupo, pois estes também possuem regras diferentes de associação.

Redexpert – O que é preciso para fazer parte da Multi Centrais?

Vilson Rebello – Quando a Multi Centrais é procurada pelos grupos, nós iniciamos um processo de avaliação de propósitos e oportunidades. Se os objetivos do grupo estão claros, com envolvimento dos seus integrantes, e constatarmos que há uma relevância de propósitos, assumimos a gestão. Caso os requisitos essenciais ao sucesso do trabalho não sejam identificados e não possam ser adequados a necessidade do projeto, declinamos do atendimento, pois temos como premissa básica atuar em projetos de elevada relevância, que possam produzir resultados verdadeiros, objetivos, e que promovam o sucesso do grupo e o crescimento individual de cada um dos integrantes e suas empresas.

Empresas são organismos vivos, que empregam, geram renda, tem em suas composições famílias que dependem diretamente do sucesso do negócio. Portanto, para que consigamos trilhar esse caminho e obter os resultados almejados todos precisam estar cientes de seus compromissos e envolvimento nos propósitos.

(Publicado no boletim informativo “Varejo & Redes Empresariais” n° 193)

Nenhum Comentário

Assuntos Relacionados